Veröffentlicht: 27.02.2018

Procedimento KYC

O que é o procedimento KYC?

O procedimento KYC – “”Conheça o seu Cliente””, também conhecido pela abreviação vinda do inglês KYC (Know your Customer), é um termo muito utilizado no setor financeiro. O termo é usado com frequência na Bolsa de Valores, em negociações bancárias e corretoras.

Em resumo, o procedimento KYC significa que a outra parte envolvida precisa estar amplamente avaliada e identificada antes que uma transação financeira seja concluída. Esse requerimento também se aplica para ter informações minuciosas sobre parceiros de negócios, entidades legais, a natureza das atividades realizadas por alguém ou uma instituição e o seu histórico de transações.

Acredita-se que essas práticas são necessárias para evitar lavagem de dinheiro, financiamento do terrorismo e sonegação de impostos. Os requerimentos e padrões para a implantação desse princípio recaem sobre a esfera de legislação nacional.

Em particular, isso é aplicado na regulação da supervisão de bancos e em organizações internacionais, como o Grupo de Ação Financeira Internacional. A implantação consistente do princípio da KYC leva a um alto grau de banimento das contas bancárias anônimas.

Controles típicos

Os controles do princípio KYC geralmente incluem a coleta e análise de informações básicas de identificação. Isso pode incluir documentos de identidade e nomes de contatos próximos, com uma lista de pessoas conhecidas.

Isso determina o risco de um cliente em relação a lavagem de dinheiro, financiamentos terroristas e roubo de identidade. Essa abordagem define as expectativas de comportamento de um cliente em uma transação, além de rastrear transações contrárias a esse perfil e expectativa.

Nos dias atuais, a luta contra o terrorismo internacional e a criminalidade se tornou uma preocupação a nível global. Como resultado, organizações internacionais especializadas estão implementando padrões que requerem estruturas financeiras e administrativas que investigam minuciosamente os clientes em potencial.

Organizações financeiras, escritórios de contabilidade e firmas de advocacia que trabalham com atividades de fins comerciais permanecem sendo direcionadas aos clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *