Veröffentlicht: 29.03.2018

BlueCoin

BlueCoin – uma criptomoeda com personalidade

Desde o impressionante sucesso da Dogecoin, se tornou claro que um fator importante para o sucesso de uma moeda é a sua personalidade. Isso inclui a mensagem que ela deveria passar e uma linha comum que seja mantida a cada passo e possa ser reconhecida facilmente por quem está de fora. No caso da BlueCoin, esse é o público alvo. O fato de que parte de seu nome se refere a tecnologia Bluetooth deve ajudar. Além das especificações conhecidas da blockchain, aparelhos móveis com Bluetooth podem ser efetivamente usados por essa moeda.

O objetivo, a longo prazo, é oferecer uma alternativa, a opção de pagamento offline através da BlueCoin. A carteira digital deve se conectar com a estação existente na loja via Bluetooth. Assim, o processo de pagamento seria completado dentro de alguns segundos.

Transações de pagamento otimizadas através de criptomoedas clássicas

Essa é uma rede P2P baseada no esquema de prova de participação (do inglês proof-of-stake ou somente PoS) e prova de trabalho (proof-of-work ou PoW). Dentro dessa estrutura, um total de 50 mil moedas serão mineradas. Apenas então a ativação da PoS ocorre, a qual não é híbrida. Até esse momento, é possível minerar a moeda através de diferentes pools. Isso é seguido por uma inflação anual de 5%. Apesar disso não significar exclusividade, os investidores também tem a chance de ganhar com o juros. O seu balanço de conta não perde valor nesse processo.

3% de todas as moedas foram introduzidas como parte de uma divulgação inicial. O código fonte da BlueCoin foi especializado ao ponto de não poder mais ser alterado. Ele não é, portanto, um software de código aberto. Apesar de tudo isso, uma administração descentralizada irá ocorrer.

Se você quer ter BlueCoin, você pode trocá-las nas plataformas mais comuns, sendo que as mais populares são a Livecoin e a YoBit.

Transações são finalizadas na velocidade da luz

Os desenvolvedores oferecem carteiras digitais especiais. Se estas são usadas, o serviço de informática é automaticamente fornecido pelo provedor de serviço. Isso permite que os desenvolvedores assegurem que uma transferência seja finalizada em apenas um minuto. Com frequência, os usuários reportam um tempo de somente 30 segundos.

Isso é também no que a taxa anual de juros é baseada. Até agora, os desenvolvedores encontraram uma maneira de fazer o uso da BlueCoin parecer tão atrativo que a atividade está sempre em alta. Por fim, isso também significa que o preço tem aumentado desde junho de 2017. Apesar de terem ocorrido pequenas flutuações, estas são relativamente normais, considerando que essa é uma moeda negociada ativamente.

Avançando para o próximo nível: a BlueCoin na esfera mobile

O fato da BlueCoin acessar terminais móveis de Bluetooth também significa que um montante acima da média de recursos é gasto ao tornar um cliente mobile disponível. Em adição a isso, existe um plano de trazer diferentes aplicativos para o mercado. Isso poderia ajudar com as compras, com, por exemplo, um aplicativo de comparação de preços. Também seria concebível ter um serviço que listasse os cupons de descontos disponíveis. Isso ofereceria oportunidades atrativas para as empresas e os provedores de serviços. Ao mesmo tempo, mais aplicações poderiam ser realizadas a partir dos acordos publicitários.

Possíveis confusões em razão de sua nomenclatura

Já existem diversas criptomoedas cujos nomes se referem a uma cor específica do arco-íris. Normalmente existe alguma conexão entre a cor e o nome da moeda. No caso da BlueCoin, podem supor que essa criptomoeda tem algo relacionado à água ou aos oceanos. Também podem surgir confusões pelo fato de haver criptomoedas com nomes muito parecidos. Existe uma criptomoeda, por exemplo, que possui o mesmo nome e tem como abreviatura a sigla BLU.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *